FUNDAÇÃO CULTURAL
DE CRICIÚMA
\\ Projetos contemplados pela Lei Aldir Blanc já estão em desenvolvimento em Criciúma
No total, 420 pessoas foram beneficiadas diretamente, divididas em 84 grupos, um investimento de mais de R$ 1,4 milhão
  • Data: 26/01/2021 - 07:19:00
  • Última Atualização: 26/01/2021 - 07:23:05
  • Texto: Letícia Ortolan
  • Foto: Divulgação/Decom
$noticia->title

Mais de 10 projetos contemplados pela Lei Aldir Blanc em Criciúma já estão sendo desenvolvidos. A medida garantiu uma renda emergencial aos profissionais do setor cultural, bem como manutenção dos espaços culturais brasileiros durante a pandemia do Covid-19. No total, 420 pessoas foram beneficiadas diretamente, divididas em 84 grupos, um investimento de mais de R$ 1,4 milhão. Entre eles, está a roda de capoeira, coordenada por Filipe Alexandre Creaste e Edivan Melo da Rosa (Pandeiro), que está acontecendo aos sábados, das 14h às 16h, na Casa Hip Hop, bairro Paraíso.

O projeto da roda é composto por um grupo intitulado Capoeira Beribazu, que existe desde 1972 e conta com crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. As aulas iniciaram em janeiro e terão duração de três meses. Para aqueles que têm interesse em participar, as inscrições podem ser feitas na Fundação Cultural ou na própria Casa Hip Hop. “A capoeira pode mudar a vida desses jovens, ela ensina, educa e inspira com a sua musicalidade instrumento. Também destaca a dignidade e cidadania de cada um, possui toda uma história da sua origem e seus ancestrais”, destacou Creaste.

O Projeto Trem, é outro exemplo. Ele faz parte da Associação Dança Criciúma (ASDC). Trata-se de oficinas de Danças Urbanas, sendo duas na Casa do Hip Hop, uma na Sede da Associação Dança Criciúma, no Bairro Vila Zuleima, e uma no Centro de Treinamento UDR Crew, no Bairro Imperatriz. As aulas têm duração de uma hora e são realizadas semanalmente. “Acesso cultural faz parte da cidadania. Esse edital proporcionou melhorias aos espaços culturais nas comunidades e impacta diretamente as pessoas que utilizam esses equipamentos”, destacou o presidente da ASDC, Maxwell Sandeer Flor.

Os projetos devem ser concluídos até o dia 30 de março, mas de acordo com o diretor de Turismo da Fundação Cultural, Ismail Ahmad Ismail, pode ser prorrogado por mais 30 dias. “Esse recurso veio na hora certa para a classe artística e cultural que estava comprometida em 2020, tivemos um engajamento significativo para cumprir com os prazos dos pagamentos e estamos fazendo uma mobilização nacional para a lei se repetir neste ano”, destacou.

Oficinas de Danças Urbanas

- Oficina de Breaking (Base)


Ministrante: Edivilson Rosa Teodoro – Bboy Japa

Local: Casa do Hip Hop de Criciúma

Dia e hora: Quinta, às 18h

- Oficina de Breaking (Fundamento e Identidade)


Ministrante: André Tavares

Local: Casa do Hip Hop de Criciúma

Dia e hora: Quinta, às 19h

- Oficina de Breaking (Técnicas de Treinamento)


Ministrante: Maykon Silveira da Rosa – Bboy M 12

Local: Centro de Treinamento UDR Crew

Dia e hora: Quinta, às 20h

- Oficina de Hip Hop Dance (Técnicas e Fundamentos)


Ministrante: Manoel Antonio Flor Júnior – Maneka Flor

Local: Sede da Associação Dança Criciúma - ASDC

Dia e hora: Terça, às 19h

 


Copyright © Diretoria de Tecnologia da Informação | Prefeitura Municipal de Criciúma